LDL e HDL

LDL e HDL: qual a diferença entre os dois tipos de colesterol?

Embora seja mais reconhecido como um vilão, o colesterol também exerce funções essenciais para o organismo, tais como, auxílio na produção de ácidos biliares, vitamina D e hormônios esteroides. Isso porque existem dois tipos dessa substância no corpo: LDL e HDL. Você sabe a diferença entre eles? Então, preparamos este post para explicar tudo sobre esses dois tipos. Ficou interessado? Continue a leitura.

O que é o colesterol LDL?

A sigla LDL deriva do inglês “Low Density Lipoprotein” e significa lipoproteína de baixa intensidade, mas é mais conhecido como “colesterol ruim”. Entre suas principais funções está o transporte dessa substância do fígado para as células do tecido. Ainda, quando os valores de LDL se elevam, inicia-se um processo de oxidação das células de gordura, fazendo com que se acumulem e formem placas dentro dos vasos sanguíneo, que comprometem o processo de circulação do sangue. O LDL está presente nos alimentos de origem animal, principalmente nas gorduras. Por isso, recomenda-se o consumo dos cortes de carne magros, tais como, patinho, músculo, maminha e coxão mole. Além disso, por ser um fator de risco para doenças graves, é necessário que o nível desse colesterol seja monitorado e que o indivíduo mude o seu estilo de vida, praticando exercícios físicos, evitando frituras, alimentos gordurosos e o consumo de refrigerantes.

E o HDL?

O HDL também é uma sigla para o termo inglês “High Density Lipoproteins”, ou seja, lipoproteínas de alta densidade. Diferente do LDL, o HDL retira o excesso de colesterol, levando-o de volta ao fígado para que seja eliminado. Por isso, o HDL é chamado de “colesterol bom”. Enquanto as pessoas com níveis elevados de LDL estão mais sujeitas às doenças cardiovasculares, quem possui maiores índices de HDL têm menor probabilidade de desenvolver essas patologias. Ainda, as principais fontes de HDL são as castanhas, abacate, amendoim, salmão, sardinha, vegetais, alimentos integrais, azeitona, azeite, linhaça, chia e semente de girassol. Da mesma forma, a prática de exercícios físicos também intensifica a presença de colesterol bom no sangue.

Quais são os valores de referência para o LDL e HDL?

Para ser capaz de avaliar se um indivíduo está mais suscetível ou não aos riscos do excesso de colesterol, foram definidos valores que servem como referência. São eles:
  • HDL: o valor ideal é acima de 60 mg/dL, mas valores iguais ou superiores a 40 mg/dL já são considerados positivos;
  • LDL: o desejado é que esteja abaixo de 130 mg/dL. Porém, fumantes, hipertensos, diabéticos, pessoas acima do peso ou com arritmia têm como referência o valor máximo de 100 mg/dL. Pessoas que já tiveram um AVC ou que tenham um risco cardiovascular alto, devem manter o nível de LDL abaixo de 50 mg/dL.
Ainda, os valores de referência para o colesterol são medidos através do exame de sangue, que também informa as taxas de triglicerídeos e colesterol total. A manutenção dos níveis adequados, tanto do HDL quanto do LDL, pode ser obtida por meio das seguintes ações:
  • alimentação pobre em gorduras e em açúcar;
  • prática regular de atividades físicas;
  • dieta rica em ômega 3, gorduras boas e alimentos integrais;
  • evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
  • manter uma rotina de visitas ao cardiologista.
Quando os resultados dos exames não são positivos, o médico pode prescrever medicamentos que aumentam a presença de HDL no sangue. Assim, após a leitura deste post, você já sabe tudo o que precisa sobre o colesterol. Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como endocrinologista em São Paulo!
Comentários

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp