Diabetes gestacional

Diabetes gestacional: sintomas e tratamento

Quando o diabetes é diagnosticado pela primeira vez durante a gestação, passa a ser definido como diabetes gestacional. Assim como acontece com os outros tipos de diabetes, essa condição afeta a maneira como suas células utilizam o açúcar (glicose). 

Um dos maiores problemas envolvendo essa doença é que a grande quantidade de açúcar no sangue pode prejudicar tanto a sua saúde quanto a saúde do bebê.

Entenda mais sobre esse tema nos próximos tópicos!

Quais são os sintomas?

A maioria das mulheres não costuma apresentar sinais ou sintomas perceptíveis do diabetes gestacional. Além disso, em algumas situações elas podem até considerar que tais sinais são devido à gestação. É por isso que a maioria acaba descobrindo o problema durante algum exame de rotina.

Dito isso, alguns dos sintomas mais evidentes de que você pode ter diabetes gestacional envolvem:

  • mudanças no padrão de idas ao banheiro, por exemplo, fazer mais xixi que o normal;
  • alterações no apetite, geralmente, com uma sensação maior de fome ou comendo mais que o habitual;
  • sente mais sede do que o normal.

Quais os tratamentos disponíveis?

Caso você tenha sido diagnosticada com diabetes gestacional, é fundamental buscar por um tratamento o mais rápido possível. Dessa forma, estará garantindo uma gravidez saudável e protegendo seu bebê.

O tratamento para essa condição envolve diversas abordagens que podem variar de acordo com o caso. Alguns dos caminhos seguidos com o objetivo de fazer o acompanhamento adequado do diabetes e controlar a condição incluem:

  • conferir diariamente os níveis de açúcar no sangue;
  • adotar uma dieta saudável;
  • fazer testes de cetonas na urina (essas substâncias químicas ajudam a indicar que o quadro de diabetes está sob controle);
  • praticar atividades físicas sob orientação médica para o período de gravidez.

Se for o caso, seu médico pode recomendar medicamentos que ajudem no controle do peso. Também é possível que ele indique o uso de insulina ou algum remédio que ajude a manter o açúcar no sangue dentro dos níveis aceitáveis.

Quais os possíveis problemas para o bebê?

Naturalmente, a principal preocupação com o diabetes gestacional é sobre os impactos que a condição pode causar em seu bebê. Por exemplo, se não houver um controle e um acompanhamento adequado, a criança pode nascer maior do que o normal.

Além disso, essa doença está relacionada à icterícia, condição que faz com que a pele fique amarelada. Também há maiores chances de seu filho desenvolver diabetes tipo 2 mais tarde na vida. Aliás, devido a essa possibilidade é que se recomenda que, desde cedo, a criança seja educada e habituada a ter uma alimentação saudável e a fazer atividades físicas, uma vez que são cuidados que ajudam a diminuir os riscos.

Portanto, se você tem dúvidas ou suspeitas de que possa ter diabetes gestacional, marque uma consulta com seu médico o mais rápido possível. Apesar de não ser uma condição complexa, ela pode colocar em risco a sua tranquilidade e a saúde de seu bebê. Por isso, fique atenta aos sinais apontados acima e aos exames de rotina para evitar complicações no futuro!

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como endocrinologista em São Paulo!

Comentários

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp