Diabetes

Mitos e verdades sobre a diabetes

Mitos e verdades sobre a diabetes

Medo da insulina, descrença sobre a gravidade da doença, dúvidas sobre a eficácia do tratamento… Esses são apenas alguns dos questionamentos frequentemente realizados por pacientes de diabetes. Para saber o que realmente deve ser levado a sério e o que não passa de um grande mito, fique com a gente neste artigo!

Mitos e verdades sobre a diabetes

1. Nem é uma doença tão séria assim

Mito. Se o tratamento e o controle do problema são realizados adequadamente, as complicações mais sérias são prevenidas ou, pelo menos, bem adiadas.

Segundo uma pesquisa conduzida em território norte-americano, as complicações decorrentes da diabetes causam um número mais elevado de mortes que os da aids e do câncer de mama, juntos. Estima-se que 2 a cada 3 pacientes com a doença em questão morram de derrames ou problemas no coração causados pelo descontrole do quadro. Por isso, a dica é: leve o problema a sério.

2. Tomar insulina para o tipo 2 da doença não é um bom sinal

Mito. Para a grande maioria dos pacientes do tipo 2, a doença progride gradativamente. Sendo assim, logo após o diagnóstico, é possível controlá-la com exercícios físicos, cardápio alimentar equilibrado e medicamentos. Mas, com o passar do tempo, é normal que o organismo produza menos insulina.

Sendo assim, a necessidade de usar o tratamento à base de insulina para controlar a glicose no sangue não é ruim, mas, sim, normal, além de esperado pela comunidade médica.

3. O ato de comer doce demais pode levar ao desenvolvimento da doença

Mito. Para ter a doença, é necessário ter predisposição genética associada a outras condições, tais como sedentarismo, obesidade e outros fatores de risco. Sendo assim, apenas consumir doces não leva ao desenvolvimento da patologia. Quem a tem, por outro lado, deve controlar o consumo dos mesmos.

4. Diabéticos têm mais resfriados e gripes

Mito. Mas essas condições podem dificultar o controle da doença e até levar a complicações. Dessa forma, é altamente recomendado que os pacientes tomem a vacina contra a gripe.

5. Os sintomas são facilmente identificados

Mito. É normal, inclusive, que os sinais da presença da doença variem bastante de paciente para paciente. Portanto, apenas a realização de exames de rotina de sangue poderá diagnosticar a doença com precisão.

6. Pode ser curada

Mito. Essa é uma doença sem cura e que pode implicar complicações sérias se não controlada. No entanto, existem alguma evidência que cirurgia bariátrica ou dieta extremamente hipocalórica podem reverter o diabetes tipo 2.

 

7. Pacientes com a doença só podem praticar atividades físicas leves

Verdade. Os pacientes devem, sim, ser orientados a praticar exercícios, mas leves – de modo a evitar a hipoglicemia, quando o gasto calórico é mais alto que a própria reposição nutricional após o treino. O recomendado, ainda, é que os exercícios e cardápios sejam acompanhados por profissionais devidamente qualificados.

Agora você já sabe em que pode – ou não – confiar quando o assunto é diabetes.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder os seus comentários sobre esse assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como endocrinologista em São Paulo!

Posted by Dra. Adriana Pessoa in Diabetes, Todos