flora intestinal

Como a flora intestinal interfere na saúde metabólica

Como a flora intestinal interfere na saúde metabólica

É por meio da alimentação que o corpo humano obtém energia para sobreviver. Os alimentos ingeridos passam pelo sistema digestivo para serem absorvidos. No intestino grosso, na região do cólon, está a flora intestinal, também chamada de microbiota intestinal. Ela é composta por diversos organismos, principalmente bactérias, que ajudam na digestão. Dessa forma promovendo a absorção de vitaminas e fortalecendo o sistema imunológico.

Cada pessoa tem uma composição diferente de microbiota, que é influenciada pela alimentação. Um estudo desenvolvido pela Universidade de Washington, publicado em 2013, mostrou que as bactérias presentes no intestino influenciam no metabolismo. Os autores  concluíram que uma dieta desequilibrada muda totalmente a composição da flora.

Por isso, além de melhorar a saúde, ingerir alimentos saudáveis influencia no metabolismo. Portanto,  na forma como o corpo gasta energia, podendo favorecer  inclusive ao emagrecimento. 

Saiba mais sobre a flora intestinal

O principal benefício da microbiota para o corpo humano é a recuperação de energia a partir da fermentação de carboidratos não digeridos e da absorção de ácidos graxos de cadeia curta, como o acetato, propionato e butirato. 

Além disso, o metabolismo é ainda favorecido pela liberação de vitamina K, vitaminas B7 e B9, cálcio, ferro, magnésio, dentre muitas outras moléculas.

Sem a microbiota, o cólon perde suas funções e se torna doente, podendo levar à disbiose, ou ao desequilíbrio da flora intestinal. Nesses casos, as bactérias saudáveis são dominadas pelas nocivas, que causam putrefação, gases e até ganho de peso. Além disso, um cólon doente deixa o sistema imune inativo e expostos a diversas doenças.

Metabolismo

Uma das funções do corpo é digerir alimentos, absorver nutrientes, enviando-os para fornecer energia para todas as nossas células. Todo esse processo é conhecido como metabolismo, que se define como a velocidade em que as células quebram os nutrientes dos alimentos para transformá-los em energia muscular, química, elétrica, entre outras.

 

Com o passar da idade, a partir dos 23 anos, a fase de crescimento cessa totalmente, o gasto de energia corporal começa a declinar e o metabolismo fica mais lento. A consequência é o acúmulo de energia, facilitando assim o ganho de peso.

Alimentos que favorecem a microbiota

Alimentos naturais e integrais são aliados das bactérias saudáveis do cólon, ao passo que alimentos industrializados e fast foods são aliados das bactérias consideradas nocivas.

Ter uma alimentação balanceada e rica em fibras é muito importante para manter a microbiota saudável. As fibras são prebióticos e funcionam como alimento para as bactérias benéficas, os probióticos, conhecidos por serem adicionados às bebidas lácteas ou aos iogurtes. Alimentos como frutas, vegetais, grãos, sementes e cereais são as melhores fontes de fibras para o organismo.

Dessa forma, ter uma boa colonização de bactérias na flora intestinal significa um bom funcionamento do trato gastrointestinal, que pode levar à perda de peso, além de melhorar a qualidade do sono e a disposição. 

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como endocrinologista em São Paulo!

Posted by Dra. Adriana Pessoa in Todos