síndrome do ovário policístico

Síndrome do ovário policístico causa infertilidade?

A Síndrome do Ovário Policístico, ou simplesmente SOP, é um  distúrbio endócrino que altera os níveis hormonais. Como o próprio nome sugere, o quadro pode levar à formação de múltiplos cistos nos ovários, o que faz com que eles aumentem de tamanho.

De acordo com estudos recentes, a  Síndrome do Ovário Policístico afeta aproximadamente 10% das mulheres na idade reprodutiva. Essa doença costuma desencadear sintomas variados como atrasos menstruais, aumento de pelos no corpo, seios e rosto, além de ganho de peso e acne.

Muito se fala sobre a possível influência que a SOP pode exercer sobre a fertilidade da mulher, mas será mesmo que tal síndrome é capaz de comprometer a saúde reprodutiva e causar infertilidade? Leia o artigo e tire as suas próprias conclusões.

A SOP pode gerar infertilidade?

Sim! Comprovadamente a Síndrome dos Ovários Policísticos é a causa mais frequente da infertilidade em pacientes com anovulação crônica. Isso é, que não ovulam da forma adequada e apresentam intervalos muito longos entre os ciclos menstruais, chegando a ficar meses sem menstruar.

Um forte indício de SOP é, portanto, a irregularidade nos ciclos, frequência menor de ovulação e dificuldade para engravidar. Vale ressaltar que o agravamento da síndrome, além de provocar infertilidade, pode favorecer o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, obesidade e diabetes do tipo 2.

A infertilidade é uma consequência comum da síndrome dos ovários policísticos. Prova disso é que 40% das pacientes diagnosticadas com esse problema endócrino apresentam, também, dificuldades para ter filhos.

Como a síndrome afeta a fertilidade?

Esse problema geralmente começa na puberdade. Progredindo à medida que o tempo passa, sendo marcado justamente pelo desequilíbrio hormonal. Isso significa que alguns hormônios são produzidos em maior quantidade, enquanto outros são fabricados em menor quantidade.

Dessa forma, pode impactar diretamente no processo de ovulação e no sistema reprodutivo. Só para ter ideia, quem tem a síndrome apresenta cistos permanentes que alteram a estrutura ovariana e podem tornar o órgão três vezes mais volumoso do que o normal.

É possível engravidar, apesar da Síndrome dos Ovários Policísticos?

O tratamento da SOP deve ser criterioso e individualizado, respeitando as particularidades de cada paciente. Para aquelas que desejam engravidar, o distúrbio ovulatório deve ser corrigido. Geralmente a abordagem terapêutica envolve a indução da ovulação. Boa parte das portadoras da síndrome responde bem ao tratamento e consegue engravidar, apesar do diagnóstico.

Outra opção é a fertilização in vitro, que surge como alternativa nos casos em que as dificuldades para engravidar não se limitam aos problemas ovulatórios decorrentes da síndrome dos ovários policísticos.

Cumpre ressaltar que há mulheres que engravidam natural mesmo com tal endocrinopatia. Em todo caso, independente de querer ou não ter filhos, qualquer mulher que apresente sintomas de SOP deve buscar o diagnóstico e tratamento adequado.

Quer saber um pouco mais sobre a síndrome dos ovários policísticos? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter. Ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como endocrinologista em São Paulo!

Comentários
Dra. Adriana Pessoa

Posted by Dra. Adriana Pessoa